COMPLEXO INDUSTRIAL E PORTUÁRIO DO PECÉM

A implantação do Complexo Industrial e Portuário do Pecém tem o objetivo de fortalecer e dar sustentabilidade ao crescimento do parque industrial do Ceará e do Nordeste, possibilitando a promoção de atividades industriais integradas.
Dotado da infra-estrutura necessária para garantir condições de sustentabilidade a um parque industrial metal-mecânico e petroquímico, especialmente um terminal portuário moderno, em condições de propiciar operações portuárias eficientes, com tarifas competitivas, acessos rodoviários e ferroviários livres e independentes de confinamentos provocados por centros urbanos.
O Complexo Industrial e Portuário do Pecém visa propiciar condições para o desenvolvimento econômico da região com justiça social e proteção ao meio ambiente, sendo valores permanentes do empreendimento a manutenção de condições adequadas de equilíbrio do ecossistema e de preservação dos recursos naturais não-renováveis e a garantia da qualidade de vida das populações, especialmente quanto à racionalidade da ocupação espacial e utilização dos recursos naturais da região.

OBRAS DE INFRA-ESTRUTURA:

RODOVIA DE ACESSO:

Interligando o Terminal Portuário do Pecém e a área industrial à BR-222, com 20,5 km de extensão e, cruzamento em nível com a BR-222, através de rótula, e em desnível com a CE-085, através de viaduto em concreto protendido com 54,4m de comprimento, e com a CE-421, através de viaduto em concreto protendido com 40m de extensão.

ACESSO FERROVIÁRIO:

Interligando o Terminal Portuário do Pecém ao Intermodal do Pecém, às áreas industriais e à linha principal Tronco Norte da Companhia Ferroviária do Nordeste -CFN, com 22,5 km de extensão.

SISTEMA ELÉTRICO

O sistema de distribuição de energia elétrica do Complexo é composto de três subestações assim denominadas:

1- Subestação da CHESF - Cia. Hidrelétrica do São Francisco, com capacidade de 200 MVA / 230 KV.

2- Subestação do Pecém, de 40 MVA / 69 KV da concessionária COELCE.

3- Subestação do Terminal Portuário do Pecém, de 20 MVA / 69 KV também da concessionária COELCE.

4- A energia elétrica da 1ª subestação (CHESF) é distribuída para as outras duas subestações através de linha de transmissão de 69 KV, com 19,50 Km de extensão.

GÁS NATURAL

Gasoduto GASFOR, construído pela Petrobrás, a partir dos campos de Ubarana/Guamaré, situados no Rio Grande do Norte, com extensão total de 383 km e vazão de 1,602 milhões m³/dia.

ABASTECIMENTO DE ÁGUA

Sistema Adutor Sítios Novos / Pecém compreendendo: Canal Adutor (23,5 km de extensão, capacidade máxima de condução de 2,00 m3/seg), Estação de Bombeamento Principal (700 CV, com 4 conjuntos de moto-bombas), Adutora Principal de Recalque (3.350 m de extensão), Reservatório de Compensação (volume de reservação de 50.320 m3) e Adutora Complementar de Distribuição (3.047 m de extensão). A expansão futura do sistema prevê a interligação dos açudes Pereira de Miranda e Sítios Novos, através de canal, a construção dos açudes Cauhípe, Anil e Ceará e a integração com o Sistema Metropolitano de Fortaleza com a entrada em operação do Açude Castanhão.

 

INDÚSTRIAS-ÂNCORAS

USINAS TERMELÉTRICAS

Encontra-se instaladas na área do Complexo Industrial duas usinas termelétricas que utilizam como combustível o gás natural fornecido pela Petrobrás.

1- TERMOCEARÁ LTDA - Capacidade: 220.000 Kw de potência.

2- TERMELÉTRICA FORTALEZA S/A - Capacidade: 346.300 Kw de potência.

SIDERÚRGICA

Usina Siderúrgica do Ceará - USC:

Capacidade de produção: 1.500.000 t / ano

Produto: Chapas de Aço

Investimento Total: U$ 560 milhões

1ª Fase: Produção de chapas grossas (Thick slabs) a partir de bobinas a quente importadas;

2ª fase: Produção de chapas a partir do minério de ferro de Carajás. Processo - Redução em Alto Forno.

TANCAGEM DE DERIVADOS DE PETRÓLEO

A necessidade imperiosa de segurança para a população, da preservação ambiental e do adequado uso do solo urbano na área do Mucuripe em Fortaleza motivaram a decisão governamental de incentivar a transferência das bases de armazenagem de derivados de petróleo ali existentes para o Complexo Industrial e Portuário do Pecém. A Petrobrás e as demais Companhias Distribuidoras estão desenvolvendo os projetos.

O desenho abaixo representa o Plano Diretor do Complexo Industrial e Portuario do Pecém, o qual está sendo instalado em uma área total de aproximadamente 320 km².